HOME | FALE conosco | TRABALHE CONOSCO | CADASTRE-SE | Indique este SITE | Links | Portal
Qualiescola Pró-formador Gestão
escolar
Alfabetização Reinventando
a educação
Projetos
Especiais
 
O INSTITUTO
PROGRAMAS
PARCERIA NOTA 10
Fotos do Vero
São Paulo Pernambuco Piauí

Objetivo


O Programa Qualiescola visa à melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem dos alunos de escolas públicas do Ensino Fundamental, por meio de um conjunto de ações articuladas de intervenção na prática escolar. O Qualiescola possui duas versões, o Qualiescola I para os anos iniciais do Ensino Fundamental, trabalhando Língua Portuguesa e Matemática e o Qualiescola II, que além de Língua Portuguesa e Matemática, pode também trabalhar com as disciplinas de Geografia, História e Ciências e é focado em alunos dos anos finais, 6º a 9º ano. O Programa Qualiescola desenvolve 5 ações principais:


  • Formação continuada de professores em serviço, por meio de oficinas presenciais semanais e estudo de materiais de apoio durante os dois anos e meio de duração do Qualiescola.
  • Assessoria aos gestores escolares, que participam de oficinas periódicas focadas na melhoria da gestão escolar.
  • Avaliação de aprendizagem dos alunos, conduzida a cada seis meses, para acompanhar a evolução da aprendizagem e orientar o planejamento escolar.
  • Reforço escolar, com materiais adequados a características e ritmos de aprendizagem diferenciados.
  • Construção da gestão participativa, por meio da formação de Conselhos Gestores, Consultivos ou Comitês em que se reúnem representantes da escola, de pais e da comunidade, das empresas parceiras, secretarias de Educação e do IQE, para avaliar as ações do Programa, ampliando a capacidade de interação da escola com seu entorno.

Histórico


O programa Qualiescola é o aperfeiçoamento do programa Qualidade na Escola (PQE). Neste programa, o IQE realizava a formação direta dos professores, mas para que o projeto pudesse ter uma abrangência maior, o instituto desenvolveu o Qualiescola, que passa a ter a figura dos formadores, profissionais indicados pela Secretaria de Educação que são capacitados pelo IQE para atuarem como formadores de professores. Desenvolvido num período de pelo menos 30 meses, combina formação à distância e presencial. Para que o programa se tornasse tão eficiente quanto deveria, foi necessário desenvolver uma série de materiais tanto para dar apoio e suporte aos formadores, como para permitir ao instituto avaliar e medir a eficácia do programa implantado.



1992 a 2002

O programa Qualidade na Escola (PQE) é testado em um núcleo piloto formado por três escolas estaduais na região Metropolitana de São Paulo, Taboão da Serra e Embu (SP), atendendo a mais de três mil alunos. Com a oficialização do Instituto Qualidade no Ensino (IQE), inicia-se a expansão do projeto piloto. São criados novos núcleos em Campinas (SP); Embu,Taboão da Serra, Santo Amaro e Campo Limpo (SP); Recife (PE) , atendendo a um total de 8.183 alunos e 208 educadores.


Ao mesmo tempo acontece a sistematização e documentação de todos os processos de implementação do programa piloto (criação do Kit Escola de 1ª à 4ª série).



2003

O programa Qualiescola é implantado em Santa Cruz do Sul e Venâncio Ayres (RS) e em São Paulo (SP) - núcleo São Luis -, beneficiando 82 escolas, mais de 8.900 alunos e 483 educadores.



2004

Inicia-se a implentação em 32 escolas estaduais de Recife , beneficiando mais de 8.000 alunos e 400 educadores.



2005

O programa alcançou o interior do estado de Pernambuco: municípios de Sairé, Camocim de São Felix e São Joaquim do Monte, beneficiando 69 escolas, 5.306 alunos e 234 educadores.



2006

Em Pernambuco, o programa é implementado em 42 escolas da cidade de Chã Grande, Bezerros e Recife, beneficiando 5.196 alunos e 225 educadores.


Inicia-se o Qualiescola no Piauí, nos municípios de Parnaíba, José de Freitas, Campo Maior e Teresina, beneficiando 16.443 alunos e 697 educadores de 78 escolas.


Em São Paulo, mais 4.278 alunos e 160 educadores são beneficiados com o Qualiescola.



2007

Em 2007 foram beneficiados 44.334 alunos do Estado de Pernambuco, Piauí e São Paulo.



2008

Várias cidades dos Estados de Pernambuco, Piauí e São Paulo acolheram o Programa Qualiescola, beneficiando 139.561 alunos.



2009

Foi possível expandir o Programa em novas cidades do Piauí, Pernambuco, Bahia, Maranhão e São Paulo, beneficiando a 256.470 alunos.



2010

Além da continuidade das ações em várias localidades novos núcleos foram implementados: São José dos Campos (SP), Itapissuma, Bomba do Hemetério e Cornélio Brennand (PE), Parnaíba e mais 13 cidades do interior do Piauí, beneficiando a 199.628 alunos.



2011

Foram 184.760 alunos beneficiados do Ensino Fundamental de escolas públicas.



2012

O Qualiescola é desenvolvido nos estados de São Paulo, Pernambuco, Piauí e Bahia, atendendo a mais de 181.676 alunos e cerca de 7.344 educadores de 874 escolas.



Voltar ao topo


Momento atual


Novas parcerias com Secretarias de Educação ampliam a implementação do Programa Qualiescola, principalmente no estado de Pernambuco.


Voltar ao topo

Depoimentos


"Através do super apoio dado pelas formadoras do IQE aos nossos professores, o rendimento dos alunos aumentou consideravelmente. A qualidade da educação no nosso município é outra."

Severino Ferreira de Lima, Secretário de Educação de Sairé - Pernambuco.


"O IQE veio completar a lacuna existente nas nossas escolas: a qualificação dos professores. Era necessário algo para consolidar nosso anseio pela qualidade na educação e o IQE chegou no momento oportuno. O resultado será excelente para todos!"

Claudia Maria de Oliveira - Supervisora pedagógica de Parnaíba (PI)


"Só lamento que seja um programa, pois assim tem tempo pra acabar. O IQE só veio a somar, ajudando a escola a ter outro direcionamento. A evolução pode ser comprovada no dia-a-dia na satisfação dos professores. Antes, eles tinham o conhecimento, mas sentiam dificuldades de passá-lo para a criança."

Simone Cockles da Silva - diretora da escola Allan Kardec, em Recife (PE)


"Sinto orgulho de ser o único secretário na região (Mata Sul) que tem como gerenciar os resultados de aprendizagem da rede e uma avaliação permanente das escolas. Devo isso ao IQE, por esse motivo tento cumprir com todas as exigências que vocês me fazem (coordenação do Recife e formadores de Palmares). Gostaria de ter o Qualiescola em todas as escolas".

(Flávio Miranda - SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE PALMARES-PE).


"Houve considerável melhora no desempenho dos alunos em relação às de habilidades de Língua Portuguesa. Os professores são empenhados e revelam-se melhores. E a escola está empenhada em apoiá-los na superação das dificuldades".

(Professora Francisca Brito, Pedagoga da escola Noé Fortes, Teresina, PI)


"Os alunos estão mais empenhados e a aprendizagem está cada vez melhor. A nossa escola é boa, só estava faltando essa formação para apoiar nossos professores".

(Professora Rudilene, Pedagoga da escola João Paulo I, Teresina, PI)


"Temos muitas dificuldades a superar ainda no desenvolvimento das habilidades de Matemática e de Língua Portuguesa, mas já estamos evoluindo".

(Professora Solianes, Diretora da escola Manoel Paulo Nunes, Teresina, PI)


"A sensibilidade da coordenadora IQE para entender que não precisamos estudar apenas conteúdos, mas compreender o seu significado para os nossos alunos. A questão não é de excesso de conteúdos, é de conseguir desenvolver habilidades que permitam aos alunos compreenderem qualquer conteúdo de História".

(M Amália, formadora de História, Teresina, PI)


"Foi bom descobrir que é a forma como se dá o trabalho docente em sala de aula que gera uma aprendizagem significativa".

(Elisane Portela, coordenadora de programa de Ciências, Teresina, PI)


"Começamos o curso de formação continuada este ano e já notamos mudanças na condução das aulas: estamos renovando nossos métodos e revendo nossa prática. Esse exercício nos impulsiona a direcionar a disciplina de forma que s alunos aprendam através de experiências e se apaixonem pela beleza da Geografia, presente em nosso cotidiano".

(Josemar, professor. de Geografia, Teresina, PI)


"Todo o material disponibilizado para os professores e alunos são muito valiosos: sequências didáticas, cadernos e oficinas".

(Pedagogas Ana e Elinete, da escola O.G. Rego, Teresina, PI)


"Quando chego à sala, os alunos querem logo saber se vamos trabalhar com as Sequências Didáticas".

(Professora Rosa Silva, da escola Parque Piauí, Teresina, PI)


"Essas atividades (sequências didáticas) são muito melhores que as do livro didático".

(Aluna do 8º ano AM, da escola Antilhon Ribeiro, Teresina, PI)


"Os alunos estão muito mais empenhados no trabalho com as sequências didáticas".

(Professora Lourdes Diogo, da escola Antilhon Ribeiro, Teresina, PI)


"As sequências didáticas ajudaram a manter a disciplina em sala. Os alunos estão participando mais das aulas depois das Sequências Didáticas".

(Professores da Escola Ofélio Leitão, Teresina, PI)


Clique aqui e conheça os fundamentos do programa

Voltar ao topo