HOME | FALE conosco | TRABALHE CONOSCO | CADASTRE-SE | Indique este SITE | Links | Portal
 
O INSTITUTO
PROGRAMAS
PARCERIA NOTA 10
Fotos do Vero
   
 Notícias sobre educação
 


Projeto Língua Solta é ampliado na SEMEC através do IQE



As drogas e o bullying não são problemas somente dos educadores. É papel da escola e da família construir uma comunidade na qual todas as relações sejam respeitosas e harmônicas com reflexo na sociedade. Para contribuir nesse processo o Instituto Qualidade no Ensino (IQE) firmou parceria nesta terça-feira, dia 21, com a Secretaria Municipal de Educação (Semec) e o Projeto Língua Solta (veja o vídeo abaixo). A meta é levar discussões sobre drogas, sexualidade e bullying para crianças e adolescentes de cinco escolas públicas de Teresina.


O projeto Língua Solta possui um formato de diálogo levando a participação dos jovens, que encontram na atividade uma oportunidade de tirar dúvidas e interagir de modo descontraído sobre temas relevantes para a formação cidadã. As escolas beneficiadas são: Escola Municipal do Mocambinho, Escola Santa Fé, região sul de Teresina, Escola Municipal São Sebastião, zona sudeste, Escola Municipal Marcílio Rangel, zona leste e Escola Municipal Santa Teresina, zona rural da capital.


O presidente do IQE, Horácio Almendra, lembrou que 88% das crianças do ensino fundamental estão em escolas públicas. Assim, ele acredita que o apoio do Instituto a projetos como o Língua Solta contribui diretamente na formação de cidadãos. “O apoio é um passo importante para desenvolver ações de inclusão social do IQE que tem o compromisso de trabalhar pela qualidade do ensino. O caminho é contribuir com a educação integral que vai além do ensino de disciplinas como Matemática e Língua Portuguesa. Nosso compromisso é com a formação de cidadãos”, explicou.


Para o secretário municipal de Educação, Paulo Machado, a parceria permitirá o envolvimento das escolas e da família em uma questão social latente. “Estamos abrindo os olhos para um problema social que são as drogas e o bullying. Vamos trabalhar esses temas nas escolas e contribuir para que seja possível construir uma escola, professores e uma família mais consciente”, acrescentou. A jornalista Maia Veloso, criadora do projeto Língua Solta, pontuou que a parceria com o IQE colocará em prática uma concepção que era um sonho para o projeto, ter como público alvo alunos, professores, escola e a família. “Será uma experiência ímpar porque vamos encontrar escolas motivadas e organizadas. Trabalhar o Língua Solta sempre é desafiador. Provamos que o ensino vai além da sala de aula, é acima de tudo a formação de cidadãos para uma nova sociedade”, afirmou.


O projeto língua solta existe há 4 anos e conta também com o apoio e interesse da FACID, do empresário Sílvio Leite do Pag Contas e da deputada federal iracema Portela.