HOME | FALE conosco | TRABALHE CONOSCO | CADASTRE-SE | Indique este SITE | Links | Portal
 
O INSTITUTO
PROGRAMAS
PARCERIA NOTA 10
Fotos do Vero
   
 Notícias sobre educação
 


Cocal dos Alves supera 11 estados em conquista de medalhas




Professor Antonio Cardoso ao lado do presidente do IQE, Horácio Almendra
Por: Diário do Povo do Piauí - 28/08/2011


Para quem chega à pequena cidade de Cocal dos Alves, distante 300 quilômetros de Teresina, não imagina que o cenário pacato do local esconde uma verdadeira riqueza de conhecimento. São números e letras inseridos na vida de centenas de crianças e jovens. É a escola pública que faz a diferença no município de pouco mais de 5 mil habitantes na região norte do Estado. Cocal dos Alves recebeu mais medalhas de ouro que 11 estados do país, segundo a organização das Olimpíadas de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Além disso, nos últimos dois anos, foram três medalhas nas olimpíadas estaduais de química e uma na brasileira de língua portuguesa, além de troféus de equipe.


O município possui apenas duas escolas públicas no ensino fundamental 2 e no médio - uma municipal e outra estadual. Recentemente, os alunos cocalalvenses conquistaram 12 medalhas entre os 3.200 melhores do Brasil.


Por trás dos números e letras, há esforços e dedicação de professores comprometidos com uma educação de qualidade. É o caso do professor de matemática Antonio Cardoso do Amaral. Filho da terra, o educador apostou no potencial de seus alunos e aos sábados iniciou o treinamento dos pupilos. Tirava dinheiro do seu próprio bolso para garantir o lanche da garotada. Mesmo sem maiores pretensões, inscreveu dezenas de alunos nas Olimpíadas de Matemática. Logo no primeiro resultado a surpresa: aprovação de metade dos alunos.


"Levei um susto. E foi ali que apostei e acreditei nos meus alunos. E começamos a trabalhar em cima do potencial de cada um. Hoje, pelo fato da cidade não contar com muita área de lazer, a escola é onde os meninos aprendem e se dedicam, acompanham e se cobram. Eles são entusiasmados e dedicados às competições", contou Amaral.


Desde que a OBMEP começou, em 2005, ele teve alunos premiados em todas as edições: duas pratas e uma bronze no primeiro ano; um ouro, três pratas e duas bronzes em 2006; dois ouros, uma prata e cinco bronzes em 2007; seis bronzes em 2008; um ouro, um prata e oito bronzes em 2009. O segredo para tamanho sucesso? O professor Antônio Amaral é categórico: "Trabalho e dedicação", aponta.


Para os alunos e professores envolvidos nas competições, contudo, nada é mais importante. O trabalho e a dedicação são expressos na rotina de alunos e professores. "Eles têm uma vontade própria muito grande e isso também contribui bastante para a obtenção dos resultados", comenta a diretora Knerly Vieira de Brito, diretora da Unidade Escolar Augustino Brandão.


Para o presidente do Instituto de Qualidade no Ensino (IQE), Horácio Almendra, o que faz os alunos de Cocal dos Alves terem mais paixão pelos livros e pelos números são os professores. "Um pequeno município nos surpreende e comprova que é possível ter educação pública de qualidade. E isso é possível porque existem professores capacitados”.


O desempenho exemplar das escolas de Cocal dos Alves também pode ser constatado através do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Nas séries iniciais do ensino fundamental, os alunos do município obtiveram nota 5,0, ficando acima da média brasileira.